Articles

5 dicas para gerir carreiras e mobilidade na sua empresa

para ajudar uma empresa a crescer, é importante analisar a questão das carreiras e mobilidade dos seus empregados. Uma boa gestão de carreiras e mobilidade leva a um aumento do desempenho e do know-how da empresa. Além disso, os trabalhadores exprimem frequentemente o seu desejo de mudança. A gestão de carreiras é um compromisso permanente entre as necessidades da empresa, o potencial disponível e os desejos dos empregados. Com base nestes resultados, as empresas precisam hoje de se concentrar em políticas inovadoras e bem sucedidas para a gestão de carreiras e mobilidade.

5 dicas para facilitar a integração de novos empregados
evitar erros de RH comuns

existem dois tipos de política de gestão da mobilidade: a mobilidade caso a caso e a mobilidade organizada. A mobilidade numa base casuística é decidida quando existe uma vaga de emprego ou quando o pessoal é necessário para uma determinada missão, enquanto a mobilidade organizada se baseia numa política de gestão do emprego orientada para o futuro. A segunda opção é a mais adequada para garantir que as empresas não precisam de gerir os pedidos com pressa e manter os seus empregados através de uma boa gestão de carreiras.

o que é a mobilidade?

a mobilidade dentro de uma empresa pode assumir três formas: mobilidade geográfica, mobilidade funcional e mobilidade temporária.

mobilidade geográfica: um trabalhador pode ter de se mudar durante a sua carreira, quer por obrigação de encontrar um emprego, quer simplesmente de mudar o seu modo de vida. A mobilidade geográfica é um trunfo para os jovens licenciados na sua carreira, uma vez que mostrar que estão dispostos a mudar implica uma mente aberta da sua parte. A mobilidade geográfica também pode ocorrer em resultado de obrigações familiares, pelo que uma transferência conduz a uma melhor coordenação entre a vida privada e a vida profissional.

mobilidade funcional: faz parte de uma boa gestão de carreiras. Hoje em dia, cada vez mais colaboradores procuram desenvolver a sua carreira. É importante estabelecer ligações entre posições nas empresas para que os trabalhadores possam florescer no trabalho. Além disso, o desenvolvimento funcional dos trabalhadores proporciona à empresa certas vantagens. Por exemplo, o recrutamento interno irá custar-lhes muito menos do que o recrutamento externo. As empresas de hoje não parecem apreciar a mobilidade frequente, uma vez que mudar um empregado de emprego para emprego com demasiada frequência pode levar a uma falta de produtividade da sua parte quando chega a uma nova posição e exige formação. É necessário encontrar um compromisso entre a mobilidade frequente e a falta de mobilidade. Acredita-se que a mobilidade funcional de um empregado só pode levar à lealdade se ela for planejada e supervisionada.

a mobilidade temporária pode ser comparada com o destacamento de pessoal. Caracteriza-se pela transferência de trabalhadores de uma empresa para outra por um período fixo. Este sistema começa a desenvolver-se entre algumas PME que querem partilhar as suas competências. Um funcionário da empresa pode ser obrigado a realizar uma missão em outra empresa de modo a fornecer à empresa novas habilidades, o que, por sua vez, aumenta sua eficiência e desenvolvimento de habilidades à medida que diversifica suas atividades.

carreiras e gestão da mobilidade: quais os instrumentos a utilizar?

a gestão da carreira e da mobilidade é essencial para as empresas. Para o melhor talento e gestão de carreira possível, é importante conhecer os desejos de cada empregado, as suas competências e as possíveis ligações entre cargos. É, portanto, imperativo que as empresas se equipem com ferramentas para identificar as aspirações profissionais dos seus colaboradores, as suas competências e as posições que podem candidatar-se na empresa. Embora a mobilidade funcional seja uma parte lógica do desenvolvimento da carreira, a mobilidade temporária está mais em consonância com o desenvolvimento das competências técnicas. A realização de uma missão em outra empresa permite ao empregado desenvolver a sua adaptabilidade e reforçar ainda mais a flexibilidade da empresa. Este tipo de mobilidade contribui para reforçar a confiança da empresa nos seus colaboradores.

é essencial, por uma questão de “controlo de qualidade”, proceder a revisões no final de cada missão.